A PlazaHost dispõe de soluções otimizadas e confiáveis, com estabilidade e uptime elevados, utilizando o que existe de mais novo no mercado tecnológico. Assim podemos atender aos mais diversos tipos de usuários, com a maior diversidade de necessidades e exigências possíveis.

Posts com a Tag ‘Dicas’

Google oferece treinamentos gratuitos sobre Rede de Display!

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Via (www.adwords-br.blogspot.com)

A partir deste mês, especialistas da Google, darão treinamentos online gratuitos sobre Rede de Display. O serviço trata-se de um grupo de websites e outros produtos, que têm parceria com a Google para exibir anúncios dos links patrocinados AdWords.

Para mais informações acesse: http://adwords-br.blogspot.com

 

Rede Display do Google

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Ao falarmos Google, o primeiro produto que lembramos é o buscador, o grande carro-chefe da empresa. Mas, ao anunciar temos outros canais para atingir um grande público : a rede Display do Google.

Além de podermos anunciar na rede de Pesquisa ( buscador  do Google, seja no Gmail e outros parceiros de pesquisa, como o Ig), podemos veicular anúncios no Youtube e parceiros ( blogs e portais cadastrados no Adsense). A vantagem de anunciar especificamente para essa rede, é a utilização de outros tipos de anúncio (gráfico, vídeo) , além de uma segmentação mais específica, feita com outras ferramentas, além de palavras-chave e outras opções do Adwords.

 

A rede display, geralmente, é usada para o conhecimento da marca ou de uma grande promoção. Alguns cases de sucesso, como a Unilever e a Match.com utilizaram a rede para aumentar as conversões e baixar o custo das campanhas, obtendo um resultado muito melhor do que veicular campanhas somente para rede de pesquisa.

Mais informações sobre a rede Display, entre na página oficial.

 

[DICA] Saiba como o include pode afetar sua segurança

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Chamar conteúdos de outros sites para a própria aplicação é uma prática bastante comum. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados para não colocar em risco a segurança da mesma. Sendo assim, vamos esclarecer alguns pontos e também, dar a dica de como substituir o include por um comando mais seguro.

O que é um include?

Um include é a chamada de um arquivo para que ele seja executado junto à outro. Ou seja, você pode puxar informações de outro local para seu site. Vamos a um exemplo prático?

Acesse seu FTP e crie o arquivo: index.php

Escreva nele o conteúdo:

<?php
include(“meuprimeiroinclude.php”);
?>

Após, crie o arquivo meuprimeiroinclude.php com o conteúdo:

<?php
echo(“Eu sou um include!<BR>Ôê”);
?>

E pronto! Seu primeiro include feito!

SuHosin, o que é, por que é, o que faz?

SuHosin é um projeto de Firewall embutido no PHP, sendo uma lib carregada, que usamos como um sistema de proteção para clientes e por este motivo, este faz o bloqueio na tentativa de algum tipo de ataque ao serviço. 95% das incidências passam despercebidas, pois o próprio SuHosin bloqueia o script e não o site, mantendo o serviço funcional.

A pergunta chave, qual a relação do include com o SuHosin?

Por exemplo, o SuHosin verificou que está sendo utilizado um include,  processo este, que pode se tornar perigoso quando chama informações de outro site que você não tem controle sobre o conteúdo, assim, o SuHosin impede o uso do include, já que existe a possibilidade de que seja executado um script em seu site. Ou seja, em alguns casos, pode ocorrer invasão ao FTP de um domínio através da inserção de scripts maliciosos, gerando ataques ao usuário e até mesmo ao servidor.

Existe algum comando que substitua o include, mas que não haja o bloqueio?

Sim. Por exemplo, para evitar esse tipo de bloqueio, você pode mudar o comando para file_get_contents, pois este não permite que scripts sejam executados no destino, mas sim, em sua origem. Veja o exemplo:

<?
file_get_contents(“http://www.meusite.com.br/teste_de_arquivo.php”);
?>

Mais informações:

http://br2.php.net/manual/pt_BR/function.file-get-contents.php

http://www.hardened-php.net/suhosin/

 

[DICA] Rastreamento na Web, como se proteger.

quinta-feira, 24 de março de 2011

(Via PC World/EUA)

O monitoramento anônimo através da internet, sobre quem visita páginas web, é um campo crescente impulsionado pela necessidade de conhecer e segmentar o público-alvo das organizações. Através deste rastreamento de informações é possível conhecer o comportamento e interesse dos usuários, indicando assim, o que deve ser ofertado a este cliente em potencial ou não.

No entanto, nem sempre o usuário deseja ser rastreado. Desta forma, vários browsers estão suportando o padrão Do Not Track, que envia uma mensagem para sites web avisando que você optou por não ser rastreado. Mas como o Do Not Track funciona e que valor ele traz aos usuários?

Dentre as soluções já propostas para evitar o rastreamento (como código para bloqueio de rastreio ou uso de cookies para opt-out), o Do Not Track é a solução relativamente mais simples, a qual acrescenta um header HTML a todo pedaço de informação que você envia aos sites web, indicando que você não quer ser rastreado. Este header pode ser lido por sites que, em teoria, atenderão a seu pedido e não o incluirão em seu rastreamento. Lembrando, que o padrão depende do comprometimento de cada site de honrar o header Do Not Track, pois este não tem nenhum efeito no rastreamento.

Além disso, também existe o aspecto sobre a falta de flexibilidade do padrão em si. O Chrome e o Firefox, por exemplo, possibilitam que você permita ou não o Do Not Track. Impossibilitando que empresas que lhe interessam enviem anúncios dirigidos, o que em muitos casos pode ser extremamente útil. Já o IE9 lhe permite maior controle sobre a tecnologia Do Not Track ao permitir exceções para alguns sites, como o da Amazon, no qual você pode obter dicas de valor ao permitir o rastreamento.

Não podemos afirmar que esta é a melhor opção para a solução do problema, mas é uma possibilidade que se apresenta para auxiliar o usuário no controle das suas informações.

 

[DICA] Wifi de forma segura.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

(Via http://br.tecnologia.yahoo.com)

O acesso Wi-fi gratuito é cada vez mais ofertado em locais públicos. No entanto, a utilização desta rede pode apresentar alguns riscos, pois em geral, as informações enviadas e recebidas por meio dessas conexões são transmitidas sem criptografia. Sendo assim, qualquer pessoa com objetivos maliciosos, pode interceptar dados, como logins, senhas, entre outros, expondo seus usuários à ação de cibercriminosos.

Para não ser  surpreendido por ações mal intencionadas, alguns cuidados são fundamentais. Primeiramente, é indicado o uso apenas de conexões VPN (Virtual Private Network). No entanto, grande parte dos administradores de hotspots bloqueia tal função, para impedir que a rede seja usada para fins maliciosos.

Outra opção é, ao se conectar a uma rede wireless pública, digite https:// antes do endereço do portal que quiser visitar dessa forma, ativará a conexão segura SSL. A seguir, terá que esperar a página ser carregada e clicar no cadeado que aparecerá no canto direito ou esquerdo da barra de endereços. Assim, o certificado de segurança do site será exibido; se alguma informação estiver errada ou for incoerente, o melhor é interromper a navegação e, principalmente, não digitar nenhuma senha enquanto estiver conectado.

Lembramos que, a opção mais segura é acessar a Internet via rede Ethernet. Ainda assim, precisando usar o Wi-fi, sem ter garantias quanto à segurança, recomenda-se que não faça pagamentos ou entre em internet banking, já que esses são os dados mais visados pelo cibercriminosos.

 

Ativando o FormMail CGI em seu servidor

domingo, 19 de dezembro de 2010

Nem todo mundo é programador ou possui conhecimento avançado para criar seus sites, mas  todos querem utilizar o máximo das funções que suas contas de hospedagem oferecem.

Na  maioria dos sites, o formulário de contato é imprescindível e foi pensando nos usuários mais básicos que fizemos este post.

O cPanel oferece uma alternativa eficiente e fácil, o FormMail, que pode ser copiado e modificado de acordo com a sua necessidade, à partir do modelo abaixo:


<form action="http://www.seusite.com.br/cgi-sys/formmail.pl method="POST">

<input name="recipient" value="seuemail@seudominio.com.br" type="hidden"> <!-- Coloque seu endereço de e-mail, que obrigatoriamente deve estar em nosso servidor, não é possível utilizar e-mails externos.-->

<input name="subject" value="Formulario de contato" type="hidden"> <!-- Assunto do formulário -->

<input name="redirect" value="http://www.seudominio.com.br/retorno.html type="hidden"> <!-- Link da página que será exibida após o envio do seu formulário -->


Nome:

<input name="nome" type="text">

<!-- Personalize os campos de acordo com sua necessidade -->

E-mail:

<input name="email" type="text">
<input value="Enviar" type="SUBMIT">

</form>

 

OBS: A opção de FormMail vem desativada por padrão em sua conta de hospedagem. Para ativá-la você deve entrar em contato com nosso suporte clicando aqui.

Nosso Blog Corporativo!

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Nosso Blog Corporativo acaba de sair!

Aqui nos comunicaremos diretamente com você. Postaremos notícias do nosso Data Center, novidades de nossos produtos e serviços e várias dicas.

Colabore conosco. Nos informe quais informações você acredita estar faltando nesse nosso novo Site.

Você é sempre muito importante para a excelência de nosso trabalho.

Mapa do site | Trabalhe Conosco | Blog

Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo da PlazaHost - Copyright © 2001-2011